Praia da Comporta: a mais chique da Europa?

Espreguiçadeiras com guarda-sóis de palha e cadeiras azuis na areia da praia, com o mar azul ao fundo
Vista da beira-mar da Comporta: beleza inquestionável Bruno Barata/Reprodução

“Areias douradas”. “Águas turquesa”. “Um pequeno paraíso entre o mar e campos de arroz.” Na semana passada, o La Vanguardia, um dos principais jornais da Espanha, fez uma matéria especial sobre a Comporta, um lindo destino à beira do Atlântico a pouco mais de uma hora de Lisboa, onde escancarava no título: “Assim é a Comporta, a praia mais chique da Europa que atrai famosos e milionários de todo o mundo.” 

Não faz muito tempo que a Comporta saiu do anonimato. Confesso que, na minha primeira encarnação lisboeta, entre 2005 e 2008, eu nunca tinha ouvido falar do destino. Foi só em 2017 que estreei meus pés desbotados naquelas areias. Uma matéria encomendada pela revista Elle me levou até lá novamente em 2018. O título resumia o astral que pairava no ar: “Portugal Eco-Chic”. Ainda tinha ares de novidade.

Página dupla de uma revista com fundo branco, texto e fotografias da Praia da comporta
Matéria que fiz para a Elle nos idos tempos em que a publicação pertencia à Abril: Portugal Eco-Chic Arquivo pessoal/Arquivo pessoal

De lá pra cá, a Comporta explodiu. Naquele mesmo ano a chiquérrima e super cool editora americana Assouline lançou o livro Comporta Bliss, assinado por ninguém menos que Carlos Souza, o embaixador mundial da Valentino (hoje à venda por exatos R$ 719,32 na Amazon – um valor, aliás, bem adequado para o destino). No ano seguinte, Madonna inundou as redes sociais com vídeos galopando a cavalo em suas areias e fazendo ioga no meio do arrozal. Christian Louboutin, o mago da sola vermelha dos sapatos de salto mais famosos do mundo, abriu as portas de sua casa na vizinhança para revistas internacionais de moda. Já não tinha volta.

O seu bolso, comporta?

Se a Comporta é a praia mais chique da Europa, melhor dirão os habitués de Portofino, Bodrum, Cannes, Hvar e Santorini. Ou influencers de gosto inquestionável como a jornalista Vic Ceridono, do Dia de Beauté, que se declara apaixonada pelo lugar. Mas se a vibe grife pé na areia, a combinação bermuda-dockside, os hotéis boho e o aluguel de espreguiçadeira a três dígitos forem atestado de chiqueza, então a Comporta preenche com louvor todos os requisitos.

Justiça seja feita: parte do areal mais extenso da Europa, com mais de 40 quilômetros de extensão, a Comporta é dona de um beira-mar lindíssimo, cercado de verde. As areias são de fato douradas. A água (gelada nível Portugal) está invariavelmente transparente. E a infra-estrutura é surpreendente. Em que outro canto do litoral português você come de caviar a entrecôte? Tá, não precisa. Mas se quiser tem.

Mais fatos: o menu de casas de aluguel na Comporta é espetacular. Pense na combinação lustres de palha, cestaria, janelões de vidro, piscinas de cinema. Os dois hotéis da região estão entre os mais cool do país: seja o precursor Sublime Comporta, onde nos últimos anos algumas suítes ganharam piscinas bio (o bom e velho lago), seja o Quinta da Comporta, com a sua piscina com uma das laterais transparentes, de frente para o arrozal.

Os beach clubs estão entre os mais bacanas do país – seja o Sal, já eleito um dos melhores bares de praia do mundo pela revista Condé Nast Traveler, seja o Café Comporta, ou ainda o novo Sublime Beach Club. E as lojas do centrinho são uma eterna tentação. Se você acha razoável gastar cerca de € 500 numa diária de hotel, nem pense duas vezes: a Comporta é chique. E é para você.

Busque hospedagens em Comporta

Leia tudo sobre Portugal

  • Resolva sua viagem aqui

    Continua após a publicidade

    Foi postado primeiro em viagemeturismo.abril.com.br

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *